9 de fevereiro de 2013

Resenha Puros - Julianna Baggott




Ficha Técnica
Título: Puros
Autor: Julianna Baggott
Páginas: 368
Editora: Intrínseca




 
Para ser sincera, eu estava um pouco receosa no inicio da leitura deste livro. Li algumas resenhas que não falavam muito bem, mas como muitas vezes após a leitura de alguns livros minha opinião acaba sendo divergente da maioria, resolvi deixar o preconceito de lado e aproveitar a leitura.
Pressia Belze vive em uma cidade destruída pelas Explosões, fato que faz com que os sobreviventes vivam miseravelmente, com sequelas psicológicas e principalmente físicas. No momento das explosões nucleares as pessoas que não estavam protegidas dentro do Domo acabaram se fundindo a qualquer objeto que estivesse próximo a elas.
Confesso que amo livros distópicos, com histórias fortes que instigam os personagens a lutarem contra os líderes de suas sociedades para sobreviverem. Contudo, nada que eu tenha lido anteriormente me preparou para o enredo de Puros.
Neste livro, além de um ambiente totalmente inóspito há o relato de deformação de seres humanos. Pela primeira vez me deparo logo no inicio com uma protagonista que não se encaixa nos padrões de beleza devido suas cicatrizes e deformação física. Ao contrário de outros livros em que os personagens possam sofrer acidentes no decorrer da narrativa, como por exemplo, o personagem Peeta Mellark em Jogos Vorazes, em Puros os primeiros personagens que nos são apresentados já possuem algum tipo de deformação.
Embora eu acredite que em alguns momentos a narrativa tenha se arrastado, no geral, adorei o livro. Surpreendi-me como a forma com que explosões nucleares e a ganância de determinados personagens foram abordadas, me fazendo refletir em como a maioria das características psicológicas apresentadas são extremamente parecidas com a personalidade de pessoas que existem em nossa sociedade.
Estou ansiosa pela continuação da série.

Agora, segue a leitura da vez: